Wednesday, October 12, 2005

THE LADDER

MOSTREM-NOS O CAMINHO



Os The ladder são uma nova e refrescante proposta, dentro do espectro mais pesado do panorama nacional. Com 2 temas bem diferentes, como "Movement in the treeline" e "Close the window" já dão mostras que, por estas bandas, existe talento. Bastante talento. Em nome próprio mais um testemunho de uma banda que tem muito para mostrar, e tudo a ganhar:

A pergunta de sempre: Como foi que surgiram os the ladder? Sei que já tiveram alguns projectos anteriores...

Os The Ladder surgiram em Novembro de 2003 como uma ideia, por parte do Samuel (baixo) e Tiago (guitarra), que na altura eram integrantes da banda Sideffects,ideia essa que surgiu com o objectivo de praticar um som mais extremo e diferente. Passado algum tempo, convidámos o Ita (ex Bio) para a bateria, e a composição dos primeiros temas começou. Por volta de abril de 2004 convidámos o Jeremy para a 2ª guitarra.
Entretanto ,entre Junho e Novembro do mesmo ano, sofremos uma paragem devido à saída temporária do Ita. Em Novembro, após o seu regresso, a composição dos temas reiniciou-se. No início de 2005, a posição de vocalista veio a ser preenchida pelo Ruben (ex Bone e actual sFx).

Na minha opinião, o vosso som acaba por ser uma mescla entre hardcore e death metal. Mas depois surpreendem com o tema "close the window". Têm como grande objectivo surpreender ao máximo quem vos ouve?

A nossa sonoridade é de facto uma fusão de diversos estilos, não só de death metal/hardcore, mas também de grind e noise, o que faz com que tenhamos sempre pormenores e aspectos diferentes na nossa música.
Como todos nós temos diferentes influências, o resultado do nosso trabalho tende a ser diversificado, daí termos temas distintos como a "Movement In The Treeline" e a "Close The Window". Se ,por um lado, temos um tema como a "Movement In The Treeline", que é de uma sonoridade e de uma atitude mais hardcore e directa, por outro, a "Close The Window" representa o nosso lado mais experimentalista.

Se é nosso objectivo surpreender quem nos ouve? Inicialmente compomos de maneira a que fiquemos satisfeitos com o resultado, mas é óbvio que surpreender as pessoas também é um objectivo, pois queremos que o público espere o inesperado.

Existe algum conceito específico por trás do vosso nome e da vossa sonoridade?

O nome The Ladder veio por influência de um filme, em que supostamente The Ladder era identificado como uma droga, que ,posteriormente, teve como efeito o questionar da realidade por parte da pessoa à qual foi exposta. Com base nessa ideia, criámos o conceito de que a Ladder seria o caminho, ou a droga se assim o quisermos chamar, o qual nos expõe a uma diferente visão da realidade, questionando o que é real ou irreal, explorando diversos sentimentos e como eles nos afectam a nivel psicológico. Como a música em si, tambem é diversificada, ela exemplifica bem o conceito.

No site myspace.com têm apenas duas músicas disponíveis. De momento são os vossos temas mais representativos ou ,pura e simplesmente, decidiram-no assim sem reflectir muito?

Antes de entrarmos em estúdio para gravarmos o nosso EP, fizemos uma pré-produção na nossa sala de ensaios e, pelo que já havia sido referido anteriormente, decidimos disponibilizar esses temas no nosso site e no Myspace, visto serem os mais representativos do nosso trabalho. Brevemente teremos mais músicas e outras novidades disponíveis para divulgação no nosso site e no Myspace. Fiquem atentos.

Como têm corrido os concertos? Têm grandes dificuldades em agendar concertos, ou até têm tido sorte nesse capítulo?

Têm corrido bem, temos recebido algumas boas respostas e temos tocado com excelentes bandas. Tem sido fácil agendar concertos, como também temos recebido alguns convites para tocar, por isso nesta área temos estado bem. Já tivemos oportunidade de tocar em festivais e em alguns eventos bastantes interessantes.

Quando pretendem editar, pelo menos um ep?

Ainda estamos a terminar as gravações. Não temos um prazo concreto, mas possivelmente até ao final do ano já deveremos ter o Ep lançado. O Ep vai contar com 5 músicas e vai ter algumas surpresas. Já temos contactos com várias editoras para edição do Ep, e assim que tivermos o produto final na mão, vamos seleccionar aquela que nos garantir as melhores condições.

A nível futuro, o que têm planeado?

A curto prazo, planeamos editar o nosso EP e temos também em mente uma tour por Espanha e França, mas ainda não temos nada de concreto. Estamos também a começar a trabalhar em material novo para um futuro LP.
Entretanto, vamos continuar a actuar um pouco por todo o país, pois o feedback do público é essencial pra nós.

1 Comments:

Anonymous yggdrasil said...

Go The Ladder!

8:30 PM  

Post a Comment

<< Home