Monday, February 26, 2007

Madcab - keeping wounds open(2007)



Os madcab são daquele tipo de bandas com que nós só podemos simpatizar. Não falo só em gostar do tipo de som deles, ou em gostar da performance do guitarrista, baterista ,etc, mas também a nível humano. Os madcab já cá andam há uns aninhos e nunca desistiram, mesmo quando toda a gente os comparava simplesmente a uns pearl jam, entre outros ícones do chamado "grunge". Foram crescendo por sua conta e risco, andaram por aí em auto-promoções e arranjaram-se muito bem no fenómeno boca a boca. Mesmo que não se goste deles, e se ache que este "keeping wounds open" é o pior cocó à face da terra, parece-me importante realçar esta força de vontade e crença no futuro.

Agora também é verdade que nada disto implica que se goste do primeiro disco de longa-duração da banda lisboeta. Uma coisa é a impressão que a banda nos deixa em se sacrificar em prol daquilo em que acredita(e ver resultados práticos disso), outra é elogiar a qualidade musical em virtude disso.

Bem e com isto tudo, parece que "keeping wounds open" é um alto esterco do qual me vou fartar de desancar, mas apeteceu-me salvaguardar primeiro o meu respeito pela banda... Bem felizmente o disco não é nada assim. "Keeping wounds open" não é uma obra-prima não senhor, mas é um disco de rock extremamente seguro e firme, com alguns momentos de brilhantismo. Abre muito bem com "liar", um tema de contornos relativamente negros, muito por causa das guitarras e sua distorção, continua na excelente "beggars" que tem um refrão contagiante e merecia ter um airplay decente nas nossas rádios, e tem espaço para uma espécie de chill-out com a muitíssimo interessante "Sweet bone chill"(pois a última palavra do título é capaz de não ser inocente). Keeping wounds open", tem também solos vibrantes, como se comprova na instrumental "Countless joys of commercial suicide", e momentos de carregadas atmosferas como em "dodge", já para não falar na curiosa despedida com que nos presenteiam.

Este disco dos madcab tem desde já algo importantíssimo: uma identidade. È um disco que deixa marca, que não soa anónimo, que não poderia ter sido feito por uns outros quaisquer que andam a mendigar por aí. Assenta de facto no peso das guitarras e no óptimo trabalho de bateria de Luís costa, e na voz de Luís Silva que é bastante característica(que leva algumas pessoas a não gostar). e isto num género tão genérico como o rock é realmente a parte mais difícil. Por outro lado tem também uma sensibilidade pop tremendamente interessante, e que também influencia decisivamente o disco, para que ele não se perca no meio de tantos outros ítems musicais.

E assim se comprova com a mestria instrumental, que tem o seu quê de catchy. Pelo contágio de alguns refrões, como da já referida beggars. Mas também nos dá um rasgo de inspiração quase à linda martini(se me é permitido dizer isto, e é), com a tal "countless joys of commercial suicide". Também não é dispicendo dizer que ele necessita realmente de ter alguns "ganchos" para que as pessoas não se percam do álbum.

E vou já explicar esta última frase. o que "keeping wounds open" tem como problema principal é que soa relativamente monótono a certa altura . Não que o disco não seja fluído e não seja de boa e agradável audição, simplesmente alguns temas têm o mesmo tipo de estrutura. O que decorre não de falta de inspiração, mas sim da vontade em afirmar a identidade madcab. Nota-se que falta aqui um apimentar de qualquer coisa fora da sonoridade mais comum do rock, para dar o verdadeiro toque de mestre a este material, para que ele possa sair da categoria onde poisou, e voar rumo à universalidade musical(metáfora meio manhosa mas serve).

No entanto há tempo para isto acontecer. O que sobra é um disco de rock, com uma ou outra influência grunge ainda visível, mas sério e sólido o suficiente para termos de encarar os madcab como uma banda a dar ainda mais cartas daqui a uns anos. Para já atente-se na excelência de algumas canções como as que já referi, e na excelente concepção melódica que é uma constante em todo o álbum. Daqui ninguém vai sair defraudado.

8/10




Importante: dêm beijinhos aos madcab num concerto qualquer (se forem homens a sério como eu, palmadas nas costas fortes e vigorosas e tal), porque eles realmente fazem parte do lado bom da força: disco grátes e legalzinho no site que vou disponibilizar a seguir. e mandem o vosso bitaite sobre este álbum nos comments já agora.

http://www.keepingwoundsopen.com

e já agora o myspace deles(com as futuras datas de concertos), embora já o tenha disponibilizado por aqui:

http://www.myspace.com/madcab

1 Comments:

Anonymous Luís Silva said...

Hey João!

Obrigado pela crítica e pela visita para anunciar que a tinhas feito. Abraço e até breve.

5:49 PM  

Post a Comment

<< Home