Tuesday, March 13, 2007

Madcab @ fnac do colombo 8/3/07

Tenho em mim que uma banda só começa a actuar nas fnac's por duas ordens de razões: ou porque já é conhecida o suficiente para a conhecida loja apostar nela; ou porque existe alguém lá por dentro que vê na banda qualidade suficiente para que ela lá possa meter a pata. Existem aqui alguns casos que são capazes de comprovar este meu pensamento: o primeiro, o caso dos linda martini que só lá actuaram depois de lançarem o seu óptimo disco de estreia, após o sururu(termo genial, e eu adoro fazer estes parêntesis a destacar a pseudo-genialidade do meu vocabulário, como já devem ter reparado) vindo do ep - isto salvo qualquer erro temporal meu. O segundo o caso dos riding panico que pouca coisa têm mais para além de um ep com excelentes temas.

E, diga-se: o caso dos madcab é o segundo.



È certo que "keeping wounds open" é um longa-duração. Mas também é certo que não se compara a projecção dos madcab à dos linda martini por exemplo. A este nível é possível que coexistam mais com uma já considerável falange de fãs, mas que não chega ao hype provocado pela banda de queluz. E com isto não quero comparar musicalmente as bandas, até porque não sendo totalmente opostas estilisticamente, elas também não são propriamente iguais.

Os madcab estavam nervosos. Compreensivelmente nervosos. Foi possivelmente o "maior" concerto que deram até à data, nem que seja pela normal projecção que tocar numa fnac não deixa de dar. O bar/sala, whatever, estava razoavelmente composto e isso também deu alguns tremeliques aos lisboetas, habituados a menos gente. E também não nego que isso se tenha sentido de alguma forma durante toda a actuação.

Mas aqui está o busílis da coisa: isto será anormal? não. Deram os madcab um mau concerto por causa disto? Também não. O que se viu foi uma banda extremamente compenetrada em não fazer má figura, com um natural receio de falhar, que acabou por sacrificar uma comunicabilidade mais acutilante para com o público. No entanto parece-me ter sido apenas isso que de facto não funcionou na perfeição.



Quanto ao resto foi tudo como eles possivelmente desejaram: não falharam, fizeram um concerto extremamente competente, mostraram a qualidade que lhes vemos em disco, e ainda por cima conseguiram elevar os seus temas a patamares mais elevados. Digo-vos imediatamente: muitos dos temas de "keeping wounds open" funcionam melhor quando tocados ao vivo. "beggars", "sweet bone chill", "countless joys of commercial suicide" tudo isto são exemplos disso mesmo. Elas ganham vida própria e conseguem voar acima do registo de estúdio. E isso só pode ser prova de uma simples coisa: da enorme qualidade que os músicos têm.

Acho que já escrevi demais, para um showcase que não teve mais de seis temas, como é costume. Mas a verdade é que os madcab conseguiram superar as expectativas, e arrancaram uma óptima actuação, não deixando que alguém pudesse falar mal deles por isso. Òptima aposta da fnac, e espero sinceramente que eles consigam agora subir ainda mais. Porque merecem, e porque fazem por isso.



Já agora, mando daqui um abraço para o Luís costa ,tipo muito simpático, e para os bringing the day home, com quem também cheguei a trocar dois dedos de conversa. a melhor sorte também para eles.

fotos retiradas de: http://www.flickr.com/photos/t3mujin/sets/72157594578043123/

2 Comments:

Anonymous Luís Costa said...

Abraço de volta para ti, e vê se apareces no concerto do musicbox porque aí não vai haver nervosismos nem problemas com o volume! :D

PS: foi pena não teres assistido ao de Braga, rockou mto forte... dos melhores que demos até hoje, na minha modesta (e parcial) opinião.

10:48 PM  
Anonymous Anonymous said...

Não têm razões para estar nervosos. O som fala por eles...Fico á espera que apareçam pelo Porto...

12:51 PM  

Post a Comment

<< Home